Não só os adultos ficam com raiva, as crianças também podem sentir raiva. O problema é que, diferentemente dos idosos, eles não possuem as ferramentas necessárias para controlar de forma assertiva essa emoção. É por isso que eles tendem a exagerar quando algo não sai como o esperado, quando os pais os repreendem ou discutem com um amigo. No entanto, é importante notar que a raiva por si só não é uma emoção negativa, o negativo é não saber administrá-la, de tal forma que acaba afetando os outros ou as próprias crianças. Uma mensagem que os pais devem ensinar seus filhos desde cedo.

Por que as crianças acham difícil controlar sua raiva?

A partir de aproximadamente dois anos de idade, o alcance emocional da criança se expande. As crianças começam a sentir emoções mais complexas, como raiva ou raiva, mas nem sempre sabem como canalizá-las adequadamente. Isto é porque eles ainda não desenvolveram o autocontrole suficiente e também não têm um vocabulário que lhes permita colocar em palavras o que estão sentindo, então eles fazem isso fisicamente. É por isso que expressam seu amor com abraços, carinhos e beijos, mas também demonstram sua raiva com gritos e birras.

Os pais precisam saber disso Este é um comportamento normal nestas idades. Embora isso não signifique que eles não devam ensinar seus filhos a identificar essas emoções, o primeiro passo para começar a gerenciá-las melhor. É importante ter em mente que controlar a raiva pode ser muito difícil, mesmo para adultos, pois é uma emoção que rapidamente desperta uma reação. Por isso, é essencial ensinar as crianças a detectar a raiva antes que ela cresça tanto que chegue a um ponto sem retorno, além de ajudá-los a identificar as situações que os deixam com raiva, para que aprendam a gerenciá-los melhor. E, nesse sentido, palavras podem se tornar um grande aliado.

Frases simples, mas eficazes para ensinar as crianças a ter autocontrole

Quando as crianças estão com raiva, a primeira reação de muitos pais é geralmente ficar chateado. Dessa forma, cria-se uma espécie de espiral tóxica que se torna cada vez mais difícil de controlar, pois quanto mais zangado um fica, mais difícil é para o outro regular. No entanto, esta não é a melhor maneira de controlar as crianças quando estão com raiva, muito menos a maneira de ensiná-las a ter autocontrole. Em vez disso, uma estratégia que pode ser mais útil nesses casos é use frases simples, mas com uma grande carga emocional que ajudam as crianças a terem consciência da situação e do que estão sentindo naquele momento.

1. “Não há problema em sentir raiva e expressar essa raiva contida”

A raiva não é uma emoção negativa em si, é uma reação emocional como qualquer outra. E é importante que as crianças saibam disso. Desta maneira, evite se culpar por estar com raiva e exagerar. No entanto, no processo de ensiná-los a aceitar a raiva como uma reação normal, eles também devem ser incentivados a aprender a reconhecê-la, para que depois possam identificar as causas que a geram e acabar com ela.

2. “Os mais velhos também ficam com raiva, mas a gente expressa de uma forma diferente”

É importante que as crianças saibam que a sensação que estão experimentando é comum a todos os seres humanos, mas que nem todos reagem da mesma forma. É um recurso muito útil para empatizar rapidamente com as crianças e fazê-las sentir-se compreendidas, Isso irá ajudá-los a se acalmar e permitir que eles falem abertamente sobre as razões que o levaram a se sentir assim. Além disso, apontar que existem outras estratégias para lidar com a raiva e administrar essa emoção pode ser o primeiro passo para que eles se interessem em aprendê-las.

3. “Estou aqui para você, eu escuto você”

É uma frase simples mas tem uma grande carga emocional pois, basicamente, É uma maneira de deixar seus filhos saberem que mesmo que estejam com raiva e não reajam da melhor maneira possível, você está lá para eles. É também uma forma de incentivá-los a colocar em palavras tudo o que estão sentindo naquele momento, uma estratégia muito útil para ajudá-los a se acalmar e regular suas emoções.

4. “Eu entendo que você se sinta assim, mas não é certo que você reaja dessa forma”

Depois de deixar claro para seus filhos que você está lá para eles, é importante definir limites e deixá-los saber que não é certo reagir dessa maneira pois além de ferir os outros, eles feriram a si mesmos. Se você deseja alcançar um maior impacto emocional, pode aproveitar a oportunidade para apontar as consequências que o comportamento deles teve sobre os outros. É também uma forma de transmitir a eles que existem outras formas mais assertivas de lidar com a situação que você está vivenciando no momento.

5. “O que você está sentindo agora vai passar”

Quando você está com raiva, é muito fácil se afastar do mundo e focar sua atenção nos pensamentos negativos que desencadearam esse estado emocional. No entanto, a verdade é que isso não ajuda em nada, mas acentua a sensação de desconforto e prolonga o episódio de raiva. Mas as crianças não sabem. Por isso É importante deixar claro para eles que o que eles estão sentindo naquele momento vai passar quando eles se acalmarem e enxergarem as coisas de outra perspectiva.

6. “Vamos nos acalmar juntos”

Se quando as crianças ficam com raiva, elas percebem que os adultos ao seu redor também ficam com raiva, elas certamente pensarão que reagir assim é normal. É por isso que é importante que você assuma o controle da situação e comece a dar o exemplo, reconhecendo que é hora de se acalmar. Dessa forma, você estará ensinando uma grande lição às crianças, pois não apenas as encorajará a se acalmar, mas também as ensinará a fazê-lo.

7. “Estamos procurando uma solução?”

É importante que as crianças saibam que a raiva, como qualquer outra emoção, é apenas uma forma de reagir a uma situação específica em nossas vidas. Passado esse primeiro momento e controlada essa emoção, é hora de identificar a causa e buscar uma solução para ela. Desta maneira, Eles impedirão que as emoções os impeçam de agir e podem assumir o controle da situação.