Os beijos são um ingrediente essencial para fortalecer um vínculo seguro e respeitoso entre pais e filhos.

O escritor científico Sheril Kirshenbaum, da Michigan State University, escreveu um livro intitulado: A ciência do beijo: o que nossos lábios estão nos dizendo, Nele ele explica que os beijos são um ingrediente muito importante para construir um primeiro vínculo entre mães e bebês.

Segundo Kirshenbaum, Os bebês estimulam os lábios durante a sucção do seio ou da mamadeira da mãe e também são preenchidos com beijos dos pais. É quando essas primeiras sensações são associadas a sentimentos de amor, conforto e até segurança. Portanto, quando os bebês crescem, eles querem aproveitar essas sensações novamente e começar a beijar.

Além disso, beijar um ente querido gera uma série de mudanças neuroemocionais, pois os beijos liberam substâncias cerebrais que ajudam a melhorar o vínculo emocional. Assim, tanto para os pais como para os filhos, o beijo é fundamental para um desenvolvimento saudável.

tipos de beijos

Os beijos são diferentes entre as pessoas porque depende do vínculo. Desta forma, os beijos dados a uma criança não são os mesmos que os dados a um parceiro ou a um dos pais. Depende dos links.

Por isso, os beijos que são dados às crianças sempre envolvem amor, cuidado e apoio paternos. Além disso, à medida que a criança cresce, ela mesma vai definir o ritmo dos beijos que quer ou não quer receber dos pais.

Os beijos são essenciais para bebês e crianças pequenas, pois ajudam:

1. Acalme os medos: Especialmente quando uma criança está sozinha, está em um novo lugar ou vai se mudar do quarto dos pais para o próprio quarto.

2. Dê conforto: Quando alguém é beijado, a paz volta ao seu corpo, principalmente se houver choro, birra ou perda (a morte dos avós, mudança de casa ou perda de um animal de estimação, entre outros).

3. Sinta-se seguro: Beijos para um número significativo de pessoas são “ruins”, mas as crianças que foram beijadas desde a infância são mais autoconfiantes e têm maior segurança.

4. Seja mais divertido: Beijinhos ou beijos de trombeta são uma expressão não só de amor, mas também de diversão, e as crianças que costumam ser beijadas dessa forma vivem uma vida mais descontraída, divertida e harmoniosa.

5. Melhore os relacionamentos: Os beijos fazem com que o cérebro libere substâncias como oxitocina, dopamina e serotonina, que desempenham um papel importante em nossas relações interpessoais.

Quando beijar seus filhos?

As crianças devem beijar todos os dias, mas principalmente em momentos-chave, entre os quais:

♥ Alcançando um triunfo acadêmico.
♥ Seguindo as regras e regulamentos da casa.
♥ Quando se sentem tristes, confusos ou assustados.
♥ Quando estão em momentos de incerteza.
♥ Quando você acorda de manhã e quando vai dormir à noite.

“Crianças que são amadas, respeitadas e valorizadas, são constantemente beijadas e abraçadas. Esses afetos são um tônico para o corpo, mas principalmente para o coração e o cérebro que estão totalmente desenvolvidos”, disse. recomenda o pediatra-neonatologista Javier Sánchez Nava, presidente da Associação de Pediatras da Cidade do México.

Se você quiser ver mais notas sobre beijos, leia isto:

Pare de perguntar ao meu filho se ele tem namorada

→ Tudo bem beijar seu filho na boca?

→ Doenças que são transmitidas através de beijos

David Beckham beija sua filha de 10 anos na boca e eles o atacam nas redes