Se você sofreu um caso de infidelidade com seu parceiro e teme que seus filhos descubram, o psicólogo Juan Pablo Arrendondo o ajuda com essas dicas.

O término de um relacionamento por infidelidade é uma das separações mais dolorosas.

Engano, traição, mentira e dor costumam acompanhar esse término, tornando muito difícil lidar com esses sentimentos em si mesmo. Mas quando se trata de envolver direta ou indiretamente as crianças, a tarefa se torna muito mais difícil.

Para crianças de qualquer idade, a separação ou divórcio dos pais representa um dos golpes mais duros que podem sofrer. As explicações costumam gerar grande ansiedade nos pais quando é por qualquer outro motivo, mas a infidelidade de uma das partes é uma das mais complexas de se trabalhar e transmitir com os filhos.

Aqui estão algumas estratégias que você deve usar para afetar seus filhos o mínimo possível.

  1. A regra número um é sempre colocar seus filhos antes de suas emoções. Sabemos que isso é muito difícil porque a raiva ou a tristeza que você sente pode levá-lo a contaminá-los com suas próprias emoções.
  2. Lembre-se de que o que você diz a uma criança nunca é tão importante quanto como você diz. Cuidar dos formulários será uma das tarefas mais importantes.
  3. Tente não colocar seus filhos no caminho do engano ou da traição. É muito doloroso e difícil de resolver quando seus filhos sentem que o que seu parceiro fez com você, ele também fez com eles.
  4. A informação não tem necessariamente de ser dada na sua totalidade. Muitas vezes, ao tentar ferir seu parceiro, quem realmente se machuca são os filhos.
  5. É muito confuso determinar o quanto devo contar a meus filhos quando meu parceiro foi infiel. Mas é claro que o excesso de informações muitas vezes é prejudicial, principalmente quando se sugere que o casal os abandonou por esse motivo.
  6. Vire-se para ver o sofrimento presente ou provável de seus filhos quando você souber a verdade. Não veja apenas o seu sofrimento ou como se vingar de seu parceiro.
  7. Fale sobre as decisões tomadas pelo seu parceiro, e não afetos ou afetos alterados ou quebrados. Isso mesmo quando você vive ou acredita que é verdade.
  8. Não fale mal de sua ex-companheira ou gere ressentimento em relação a ela. Lembre-se que as coisas caem sob seu próprio peso e podem ser revertidas.
  9. Evite generalizações ao falar sobre infidelidade. Todos os homens são iguais ou todas as mulheres são um pouco…
  10. Tente não ser tendencioso. Suas cargas emocionais machucarão seus filhos. É preferível expressar suas emoções, em vez de atuá-las.
  11. Seja descritivo, evitando ao máximo ferir seu ex-companheiro e seus filhos.
  12. Lembre-se de que a lealdade conflitante em seus filhos os encherá de culpa e ansiedade.
  13. Cuide do seu filho quando notar algum sintoma de depressão, ansiedade, apatia, apatia, raiva, ressentimento ou qualquer outro comportamento fora do comum para ele.

E… Como lidar com a infidelidade?

  • Não pare de reconhecer seus sentimentos.
  • É importante que você identifique suas próprias emoções para que possa ajudá-los a identificar as deles.
  • Ex: É normal nos sentirmos tristes. As coisas mudaram muito e temos que nos adaptar a essa nova situação.
  • Não deixe de procurar ajuda se você ou seus filhos precisarem.
  • Não se faça forte ou pode ficar sozinho se não for assim.
  • Ter a humildade de reconhecer a necessidade de ajuda muitas vezes é o primeiro passo para realmente ficar bem.

Continue lendo: Como a infidelidade prejudica seus filhos?