Levante a mão se você sabe diferenciar a gripe do resfriado comum. Se você não conseguiu, não se preocupe. Os sintomas são muito semelhantes, mas as consequências da gripe podem ser muito mais graves. Se já estivermos cuidando da COVID-19 e seguindo os protocolos de saúde, eliminar o risco de doenças respiratórias seria de grande ajuda.

Os sintomas mais comuns da gripe são tosse, dor de garganta, respiração rápida, congestão nasal, fadiga e dores musculares ou dor de cabeça. A febre é um sintoma comum, mas é mais a exceção do que a regra. Os sintomas podem aparecer 1 ou 2 dias após a infecção e podem levar até 3 semanas para desaparecer completamente.

☞ Vacine-se

É a maneira mais óbvia e simples de evitar todo o desconforto que vem com a gripe. Qualquer pessoa com mais de 6 meses deve receber a vacina uma vez por ano nesta época de infecção que começa no outono (e lembre-se que o reforço um mês depois é importante para bebês de 6 meses).

☞ A distância saudável [19659004] A mesma distância que temos mantido graças à pandemia se aplica à gripe. A gripe é transmitida pelas vias aéreas e por contato direto, então vamos continuar a manter esse metro e meio o tempo todo.

☞ Mantenha tudo super limpo

Isso se aplica a absolutamente tudo. Devemos manter as superfícies de nossa casa limpas e desinfetadas.

☞ Não deixe que se espalhe

Aqui, as regras usuais se aplicam: espirre em um lenço de papel ou dentro do cotovelo, lave as mãos após tocar qualquer coisa e evite tocar no rosto com as mãos sujas.

E o objetivo de tudo isso não é para nos assustar, muito pelo contrário. Temos que estar cientes de que a solução mais simples para evitar a propagação da gripe é a vacina. Podemos nos proteger tanto quanto pudermos, mas a melhor maneira é ensinar nosso corpo a se defender do vírus. E é exatamente isso que as vacinas fazem.

A melhor maneira de cuidar de você e dos seus é vacinando-se.

O post Como proteger seus filhos da gripe? apareceu pela primeira vez no bbmundo.