As crianças usam cada vez mais a Internet. O último relatório da UNICEF revelou que 1 em cada 3 usuários digitais no mundo é uma criança. Eles também acessam a rede cada vez mais cedo. Em países como a Espanha, crianças menores de 15 anos têm a mesma probabilidade de usar a Internet que os adultos.

Não há dúvida de que as tecnologias digitais expandem as oportunidades de aprendizagem e educação das crianças, permitindo-lhes acessar informações valiosas, bem como ser uma fonte válida de entretenimento e diversão. No entanto, quando as crianças acessam a Internet, elas também estão expostas a diferentes riscos e são mais vulneráveis ​​a danos, tanto no mundo virtual quanto offline.

Os riscos mais importantes aos quais as crianças estão expostas as crianças no Internet

  1. Conteúdo impróprio. Se as crianças navegarem na Internet sem filtros ou controles, elas serão expostas a conteúdo indesejado ou impróprio para sua idade. Pode ser conteúdo violento ou adulto, materiais discriminatórios ou odiosos, publicidade invasiva ou sites que defendem comportamentos perigosos, como automutilação, suicídio e anorexia. Esse tipo de conteúdo pode ter um grande impacto na mente das crianças, causando traumas ou promovendo comportamentos de risco.
  2. Contato com estranhos. Quando as crianças acessam fóruns ou redes sociais, podem estabelecer contato com estranhos, o que implica um risco, pois podem encontrar pessoas que tentam persuadi-las a realizar comportamentos insalubres ou diretamente perigosos. Em alguns casos, esses contatos não se limitam ao ambiente virtual, mas estimulam a criança a se encontrar no mundo real, mesmo representando um perigo à sua integridade física.
  3. Comportamentos vulneráveis. Esse tipo de risco ocorre quando as crianças não têm certeza de como devem se comportar na Internet e se envolver em atos que as deixam vulneráveis. É o caso de crianças ou adolescentes que postam fotos ou vídeos comprometedores, compartilham conteúdo nocivo para outras crianças ou fornecem dados pessoais que acabam em mãos erradas.
  4. Vício em Internet. A Internet também apresenta um alto risco de dependência, especialmente em crianças e adolescentes cujos mecanismos cerebrais de autocontrole ainda não se desenvolveram suficientemente. Na verdade, um estudo realizado em 31 países indicou que aproximadamente 6% das crianças já sofrem de dependência da Internet, um distúrbio que pode prejudicar suas relações sociais e afetar seu desempenho acadêmico.

Para minimizar esses riscos, é É importante que os pais protejam seus filhos oferecendo-lhes um ambiente de navegação o mais seguro possível e os eduquem para aprender a detectar os perigos que se escondem na Internet.

Eduque os filhos para que aprendam a evitar riscos na Internet

Quando as crianças têm idade suficiente para acessar a Internet e as redes sociais, os pais devem ensiná-las a usá-las de forma responsável e segura. As crianças devem estar cientes dos diferentes perigos que podem encontrar na Internet e devem ter confiança suficiente em seus pais para informá-los sobre quaisquer problemas que tenham.

Eles também devem compreender que tudo o que publicam na Internet, de comentários em redes sociais a vídeos, eles não são mais materiais privados. Da mesma forma, eles devem saber diferenciar o conteúdo privado que não devem enviar daqueles que podem compartilhar, e devem aprender a proteger seus dados pessoais online para não se exporem a riscos desnecessários.

Por último, eles devem estar cientes de que existem limites no uso da Internet. Embora o ambiente virtual possa ser gratificante e divertido, eles precisam encontrar outros incentivos no mundo offline, desde brincar com outras crianças no parque até passar um tempo de qualidade em família. Os pais serão seu modelo, por isso é importante que as programações em casa sejam estabelecidas sem tecnologia.

Criar uma rede segura em casa

A criação de uma rede segura em casa é essencial para que seus filhos dêem os primeiros passos na Internet, devidamente protegidos. Pode utilizar aplicações ou serviços que lhe permitem criar utilizadores independentes para cada membro da família, com diferentes acessos e níveis de segurança, para que possa controlar melhor a actividade dos seus filhos.

A Vodafone, por exemplo, oferece um pacote familiar muito interessante como parte de sua oferta "Unlimited Home" que inclui o serviço Secure Net Family, que não só o protege de vírus e páginas fraudulentas, mas também lhe dá a certeza de que seus filhos navegarão com segurança em toda a casa dispositivos.

Este serviço é ativado por padrão e você pode configurá-lo através do aplicativo de gerenciamento. Graças às suas funcionalidades avançadas de controle parental, você pode gerenciar facilmente a vida digital da sua casa e dos mais pequenos. Com Secure Net Family você pode:

  • Estabelecer filtros ou categorias de conteúdo para bloquear o acesso de seus filhos a conteúdo sensível ou perigoso que não seja apropriado para sua idade, como conteúdo violento ou adulto. Você também pode bloquear sites de jogos de azar ou redes sociais. Na verdade, ao bloquear uma categoria, você não apenas impede o acesso à web, mas também os aplicativos dessa categoria, para que seu filho fique bem protegido.
  • Desative a conexão de dados para bloquear o acesso à Internet de um determinado perfil pelo tempo que você decidir. Desta forma, você poderá estabelecer períodos de desconexão para que seus filhos façam os deveres de casa ou fiquem com a família longe das telas.
  • Programe intervalos de acordo com os diferentes perfis, para que seus filhos só possam se conectar à Internet durante a programação que você decidir. Isso os impedirá de desenvolver uma dependência da Internet e os incentivará a realizar atividades enriquecedoras no mundo off-line. Você pode ativar um cronograma de descanso diário ou para dias inteiros, como fins de semana.
  • Ative um horário de estudo durante o qual você só permite o acesso a sites ou páginas com conteúdo educacional, para que seus filhos não possam se distrair e podem concentre-se ao fazer o dever de casa.

Além dessas configurações de segurança, é importante não negligenciar a supervisão. Você pode respeitar a privacidade de seus filhos sem deixá-los à mercê dos perigos que estão ocultos na Internet. Uma medida simples e viável é colocar o computador na sala de estar, pois, sem realmente ler a tela, você minimizará muitos dos comportamentos de risco na Internet, desde usar a webcam com estranhos até navegar em sites desagradáveis sites ou download de software não confiável.