Como saber se seu filho tem câncer de olho? Aqui explicamos tudo o que você precisa saber sobre o retinoblastoma.

O retinoblastoma é um tipo de câncer no retina. Uma em cada dez mil crianças nascidas no México tem retinoblastoma e em 50% dos casos o câncer afeta apenas um olho. No entanto, a outra metade danifica ambos os olhos.

Por que há câncer nos olhos? Como outras formas de câncer, o retinoblastoma tem um componente genético. Ou seja, os recém-nascidos herdaram a mutação genética (de um dos pais ou dos avós) e são propensos a desenvolver a doença em ambos os olhos, isso é chamado de retinoblastoma hereditário. No entanto, também há casos em que a criança é a primeira com esta doença na família.

De acordo com Registro de Câncer em Crianças e Adolescentes (RCNA), entre 1 e 4 anoso retinoblastoma está entre os principais tipos de tumor que as crianças podem desenvolver. Segundo ele Controle Global do Câncer65% dos casos de câncer infantil são diagnosticados em estágios avançados.

A Organização Mundial da Saúde diz que em países de alta renda com acesso a serviços de atenção integral, mais de 80% das crianças com câncer são curadasmas em países de baixa e média renda eles são curados menos de 30%.

As mortes evitáveis ​​em países de baixa e média renda se devem à falta de diagnóstico, diagnóstico incorreto ou tardio, dificuldades de acesso à saúde e abandono do tratamento.

Apenas 29% dos países de baixa renda dizem que os medicamentos contra o câncer estão disponíveis para sua população, em comparação com 96% dos países de alta renda.

Sinais ou sinais de alerta de retinoblastoma

-“Pupila branca” e olhos que parecem olhar em direções diferentes (olho cruzado).
-Dor ou vermelhidão no olho.
Infecção ao redor do olho.
-Olho maior que o normal.
-Parte colorida do olho e pupila com aparência desfocada.
-É possível que o retinoblastoma presente em apenas um olhounilateral) ou em ambos os olhos (bilateral).
-Retinoblastoma ocorre em formas hereditárias e não hereditárias.
– Crianças com histórico familiar de retinoblastoma devem fazer exames oftalmológicos para determinar se têm retinoblastoma.
-Acredita-se que uma criança tenha retinoblastoma hereditário quando tem certas mutação no gene RB1. A mutação no gene RB1 às vezes passa de um dos pais para o filho, outras vezes ocorre no óvulo ou no espermatozóide antes da Fecundação ou um pouco mais tarde.
-Uma criança com retinoblastoma hereditário tem um risco aumentado de desenvolver retinoblastoma trilateral e outros cânceres.
O retinoblastoma hereditário também aumenta o risco de a criança desenvolver outros tipos de câncer, como Cancer de pulmão, Câncer de bexiga qualquer melanoma em anos posteriores.
-A maioria dos casos de retinoblastoma não é hereditário.

Tipos de tratamento para retinoblastoma

-Quimioterapia
-Radioterapia
Quimioterapia de alta dose com resgate de células-tronco
-Cirurgia (enucleação)

É muito importante considerar outras doenças “silenciosas” que podem causar cegueira, como:

Diabetes, Retinopatia Diabética, Glaucoma, Catarata, Hipertensão, Retinopatia Hipertensiva, Obstrução Vascular, Artéria e Veia Central da Retina, Tumores Cerebrais, Tumores Hipofisários, Tumores das Vias Visuais, Doenças Cardíacas/Carotídeas, Circulação Diminuída e Embolia Retiniana.

Dicas práticas

É importante que você esteja ciente de que seu filho não tem olhos vermelhos, portanto, o cirurgião oftalmologista Jesús Arrieta recomenda que você:

1. Peça ao seu pediatra para verificar os olhos do seu filho com uma luz.
2. Leve-os ao oftalmologista pediátrico se notar que seu filho não enxerga bem, a luz o machuca ou ele se recusa a ver determinados objetos.
3. Se houver catarata ou retinoblastoma em sua família, procure uma avaliação a partir do primeiro mês de vida.
4. Não coloque remédios caseiros nos olhos do seu pequeno.
5. Se você notar que o olho dele está branco, leve-o imediatamente a um especialista em saúde visual: um oftalmologista, não um oculista, o primeiro é um médico, o segundo é um técnico

HISTÓRIA DE ADRIANA E GUSTAVO

-Adri é correntista e em 2015 ouviu o Dr. César Sánchez Galeana falar sobre Retinoblastoma no programa.

-Naquela época seu filho Gustavo tinha 2 anos e ao comparar uma foto dele com a foto que o médico compartilhou no ar, percebeu que seu filho tinha o mesmo “reflexo ou mancha branca” no centro do olho.

-Gustavo não apresentava nenhum tipo de sintoma ou dor e ia regularmente ao seu revisões pediátricas Onde Eles nunca encontraram nada.

-Eles levam Gustavo ao médico e percebem que ele realmente teve um tumor no olho diagnosticado como Retinoblastoma.

-Eles passaram por muitos médicos até que ele finalmente conseguiu ser tratado no Hospital Siglo XIX.

-Gustavo foi tratado dentro do prazo, mas não conseguiram calcular exatamente há quanto tempo ele tinha aquele tumor.

-A vantagem do seu caso foi que o tumor cresceu em direção ao globo ocular e não em direção à retina, se fosse assim teria atingido o nervo óptico e talvez o cérebro.

-Gustavo foi submetido a um enucleação (cirurgia para remover o olho) e 6 ciclos de quimioterapia que salvaram sua vida.

-Agora ele tem 9 anos, ele usa um implante ocular e leva uma vida normal.

Sobre Doutor César Sanchez Galeana
Médico Cirurgião pela Universidade La Salle, Oftalmologista da Associação para prevenir a cegueira no México, Mestre em Gestão de Instituições de Saúde pela Universidade Anahuac, Alta especialidade em Glaucoma, Catarata e Cirurgia Refrativa.
T-W: @DocSanchezG
Facebook: @DocSanchezG
IG: @DocSanchezG
T. 55-73-79-64-26 / 55-40-54-00
Foto da capa: Academia Americana de Oftalmologia

Se você quiser ver mais notas sobre saúde ocular, leia isto:

→ Olhos muito grandes: síndrome de Axenfeld-Rieger

→Como cuidar dos olhos do seu filho?

→ Olhos vermelhos ou uveíte: a doença que causa cegueira em crianças