Bebês prematuros requerem cuidados específicos dependendo da semana gestacional em que nasceram, pois prematuro extremo não é o mesmo que prematuro.

Todos os anos nascem mais de 15 milhões de bebês prematuros no mundo, ou seja, chegam ao mundo antes de atingir o mínimo de 37 semanas, que dura uma gestação completa. Segundo a Organização Mundial da Saúde, um número significativo de bebês prematuros Os sobreviventes sofrem de algum tipo de deficiência ao longo da vida, particularmente aquelas relacionadas à aprendizagem, bem como problemas visuais e auditivos.

“Como não atingem efetivamente a maturidade antes do nascimento, são necessários cuidados que não apenas lhes permitam sobreviver, mas também aqueles que lhes permitam um ótimo desenvolvimento físico e neurológico”, eExplica a neonatologista Rosa Carolina Castro González, que alerta que no México nascem mais de 200 mil bebês prematuros.

Classificação de bebês prematuros

Segundo o entrevistado, a ciência médica classifica os bebês prematuros em:

-Extremamente prematuro (menos de 28 semanas): Eles sofrem de vários problemas de imaturidade em quase todos os órgãos e tecidos que compõem seu pequeno corpo, razão pela qual devem ser tratados em unidades de terapia intensiva especiais.

-Muito prematuro (28-32 semanas): Eles apresentarão vários problemas nos pulmões, pele, audição, olhos e até sofrerão com problemas de sucção (mamadeira ou mama) então o desafio de alimentá-los é maior.

– Prematuro moderado (32 a 34 semanas): A maioria precisará de suporte para respirar, porque seus pulmões ainda não estão maduros, pois esses órgãos exigem mais tempo para amadurecer e funcionar adequadamente.

-Pré-termo tardio (34-36 semanas): A maioria desses bebês respira por conta própria, mas eles terão problemas para regular a temperatura do corpo e também podem ter problemas estomacais.

Além disso, os bebês prematuros também são classificados de acordo com seu peso ao nascer:

-Menos de 1000 gramas é classificado como extremamente baixo ao nascer
-Entre 1000 a 1499 gramas é chamado de muito baixo peso ao nascer
-Entre 1500 a 2500 gramas é chamado de baixo peso ao nascer

Recomendamos que você leia: O vínculo afetivo com seu bebê prematuro

Dificuldades de bebês prematuros

Cada bebê prematuro terá vários problemas para atingir a maturidade necessária para o desenvolvimento ideal, por isso é importante que quando você tiver um bebê prematuro em casa, vá a um especialista em neurodesenvolvimento para confirmar se o pequeno desenvolveu bem a busca de reflexos que permitem que eles sobrevivam ou, alterações precoces são diagnosticadas.

“Bebês prematuros costumam apresentar diversas situações em seu desenvolvimento psicomotor, que com diagnóstico e tratamento adequados podem ser melhorados”, Castro González explica e refere que entre os mais comuns estão:

1. Assimetria postural ou que ocorre com atividade motora
2. Movimentos anormais, como distonia ou tremores
3. Atraso na aquisição de várias funções
4. Problemas para regular sua temperatura
5. Dificuldades para ouvir, falar, engatinhar ou andar, entre outras
6. Distúrbios gástricos e pele fina, brilhante e rosada, além disso, há pouca gordura subcutânea, cabelo ou cartilagem na aurícula

Como evitar ter um bebê prematuro?

“A prevenção de complicações e mortes no parto começa com uma gravidez saudável. Ou seja, aconselhamento sobre uma alimentação saudável, nutrição ideal, evitando o consumo de tabaco e outras substâncias não compatíveis com a gravidez. Além disso, é necessário controle de infecção ou triagem para outros fatores de risco”.destaca o especialista.

Bibliografia recomendada pais de bebês prematuros

1. O grande livro do prematuro. Guia essencial para o cuidado do prematuro no hospital, no domicílio e nos primeiros anos de vida
Autor: Susan L. Madden
COMPRE AQUI

2. Nascer cedo: um guia para mães e pais de crianças prematuras
Autor: José Maria Lloreda Garcia
COMPRE AQUI

3. Prematuros: O Guia Essencial para Cuidados Especiais com o Bebê Prematuro
Autores: Su Laurent e Maya Isaaks
COMPRE AQUI