Nossos especialistas editoriais



É verdade. Em teoria, doar sangue quando você está grávida pode causar anemia, diminuindo seus níveis de ferro. De fato, como ainda não foi provado como seguro, a Cruz Vermelha e outros bancos de sangue americanos não permitem que as mulheres grávidas sejam doadoras.

Uma mulher que acabou de dar à luz também não deve ser doadora. A Cruz Vermelha recomenda esperar seis semanas após o nascimento do bebê; A partir desse momento, uma mãe pode doar sangue regularmente, mesmo que esteja amamentando.

A maioria das mulheres que deram à luz pode doar glóbulos vermelhos, mas em alguns casos a gravidez pode afetar sua capacidade de doar plaquetas. Após a gravidez, algumas mulheres apresentam anticorpos que podem causar complicações para os pacientes que recebem as plaquetas durante uma transfusão. O centro de doação de sangue poderia fazer um exame de sangue para verificar se você tem esses anticorpos antes de permitir que você seja um doador.

Outra opção é doar sangue do cordão umbilical após o nascimento do seu bebê. Se você não planeja manter o sangue do cordão em um banco privado, pode doá-lo para um banco público, onde esse sangue poderia ajudar outras pessoas.

O sangue que permanece no cordão umbilical do bebê e na placenta após o nascimento contém células-tronco, que às vezes são usadas no tratamento de doenças potencialmente fatais, como leucemia, doença falciforme e distúrbios do sistema imunológico.

Avaliado em fevereiro de 2015