Como dói um filho superprotegido! Porque ele não apenas sofre, mas também sofre muito. Há todas as idades e carregam grande culpa e auto-desprezo. Dizemos a você o que você deve prestar atenção para não criar filhos de tirania, mas nem aqueles que dependem de você para ficar bem.

Identifique se você está criando filhos de tirano

Pa e passado amam seu filho mas, em seu desejo de vê-lo feli z e não sofrer mais crise de autoridade eles concedem a ele tudo o que ele quer, sem saber que com essa atitude eles o transformarão em tirano. (controlador e manipulador) ou fracamente dependente (inseguro e incapaz z ) ambos igualmente conflitantes porque nunca dizem "não", não dizem Estabelecem limites, facilitam e resolvem tudo, não o deixam viver as conseqüências de suas ações e até permitem que ele os ofenda e os maltrate.

É necessário que tomem consciência dos vários fatores e situações que os tornam difícil definir limites; Diga "não" a eles e lide com autoridade e disciplina saudáveis ​​e amorosas. Estou confiante de que, quando um pai entende o significado destrutivo de superprotegê-lo, ele desperta seus recursos internos que lhe permitem retomar a autoridade que inadvertidamente desistiu.

Saiba: O Segredo Por que as crianças japonesas não fazem Birras

Uma família é um grupo de indivíduos da mesma classe e espécie; portanto, exige uma hierarquia que lhe dê equilíbrio e ordem para que exista de maneira equilibrada e harmoniosa sem filhos tiranos. Estruturas hierárquicas são necessárias para a sobrevivência em todos os níveis e, no caso da família, implicam uma ordem descendente de acordo com critérios de autoridade e poder. Isso significa que pais devem ocupar o primeiro lugar nessa ordem pelo simples fato de serem os mais velhos, os procriadores e essa é a ordem natural da vida.

Quando em uma família, autoridade e poder caem onde não deveriam estar, ou seja, em um filho, o sistema é desequilibrado, a dinâmica do relacionamento entre os membros é perturbada, e com ela surgem conflitos: desarmonia, caos e sofrimento por todos.

Além disso, parte da criação de filhos tirânicos está dando a eles tanto poder na família que os faz sentir-se chateados, ansiosos e angustiados, que é pesado demais para carregar tanto peso (autoridade e poder) nas costas que foi projetado para que ele seja carregado pelos pais, não por ele.

Um fator que dificulta o exercício da autoridade é ter um conceito errado e a que às vezes acredita que é algo ruim, abusivo e indesejável ou mesmo fora de moda. Não é! É um fator indispensável para o funcionamento saudável da família e confere confiança e segurança ao seu filho. A autoridade deve se transformar à medida que cresce, mas nunca desaparece.

Também: Alerta! As birras chegaram

Outro fator que afeta ao estabelecer limites, dando-lhes mais, permitindo que gritem com você e maltrate você é a culpa:

  • Por passar pouco tempo com ele
  • Sentindo-se rejeitado ou oprimido por cuidar deles
  • Acreditando que você é uma mãe ruim

A culpa é uma péssima conselheira, pois, como ele se sente muito feio, você inconscientemente procurará maneiras de compensá-la e você cairá no erro de permitir que ele faça o que ele quer. [19659004] Se você tem medo do seu filho, você se tornará o fantoche dele e isso afetará drasticamente.

Uma criança vítima de pais culpados se tornará fraca, dependente e tirana, o perfil perfeito da criança superprotegida. Ele não precisa de um pai ou mãe cheia de culpa e, portanto, manipuladora e fraca.

3 regras de ouro para não criar filhos tirânicos

Para criar um filho honesto, responsável e feliz:

  1. Deixe-o viver as conseqüências de suas ações e decisões. É a melhor maneira de amadurecer e se tornar responsável.
  2. Deixe seu filho fazer tudo o que pode fazer por si mesmo
  3. Lembre-se sempre de que existem coisas que seu filho deseja e que você pode conceder , outros que são negociáveis ​​e coisas nas quais você deve de maneira definitiva você deve aprender a dizer "não"

Pais que são capazes de assumir seu lugar de direito na família e exercer sua autoridade com amor, mas também com Firmemente, eles estão oferecendo a seu filho a melhor a melhor herança que transcenderá pelo resto de sua vida e pela de seus descendentes.