Passar tempo com a família é algo que todos nós amamos e, de fato, é percebido como um dos melhores momentos do dia. No entanto, existem situações que podem levar diferentes membros da família a vivenciar emoções negativas, como a ansiedade. Ser capaz de identificar essas situações e encontrar a solução certa é o primeiro passo para garantir o bem-estar da família.

Como identificar e gerir as principais causas de ansiedade familiar?

Atualmente, podemos identificar 10 principais fontes de ansiedade dentro da família, que têm um impacto negativo na saúde de seus membros. Aprender a identificá-los e gerenciá-los é essencial para prevenir transtornos de ansiedade generalizadao que pode levar a problemas de saúde muito mais graves.

1. Discussões familiares que levam a crises profundas

Sempre há momentos em que, por motivos diversos, há discussões entre familiares. No entanto, estes acabam por ser um problema quando se repetem constantemente e não há quem os intermedie para encontrar soluções.

As consequências destas situações serão mais ou menos graves consoante a sua intensidade e periodicidade. Então o comunicação efetiva É essencial nesses casos, pois é a única forma de resolver esses conflitos cotidianos.

2. Abuso físico ou psicológico

O fato de haver violência física ou psicológica na família é uma das causas mais comuns de ansiedade familiar. Não se trata apenas da violência entre casais, mas também daquela que ocorre entre pais e filhos. Se essas situações se tornam recorrentes, não só destroem a auto-estima dos familiares, como também geram episódios de ansiedade muito difíceis de tratar.

Quando existem episódios de violência no núcleo familiar, seja a que nível for, é necessário recorrer aos profissionais, bem como acabar com estes laços tóxicos o mais rapidamente possível. Acreditar que tudo se resolverá com o tempo é um erro que pode levar a situações cada vez mais complexas e difíceis de administrar.

3. Instabilidade econômica

o fato de não ter os recursos financeiros necessários atender às necessidades da família é outra das fontes de ansiedade mais difundidas. Como os cuidadores se sentem impotentes diante do que consideram ser um descumprimento de suas obrigações nesse sentido, as discussões tornam-se mais frequentes, afetando os vínculos afetivos. Assim, é fundamental uma boa comunicação na qual possam ser estabelecidos limites e regras necessárias para minimizar as consequências dessa situação.


4. Separações e divórcios

Sem dúvida, uma das situações de ansiedade mais comuns na família é a separação. De comum acordo ou não, essas situações geram medos e instabilidade, que se traduz em repetidos episódios de ansiedade.

Evitar a ansiedade nesses casos pode ser muito complicado, por isso recorrer a profissionais acaba sendo uma das melhores opções, principalmente no caso de menores de idade.

5. Ciúmes entre irmãos

O ciúme entre irmãos é algo que todas as famílias vivenciam e, até certo ponto, é normal. Nossos filhos “brigam” pela atenção dos pais, algo que tem suas bases em nossa biologia. No entanto, à medida que as crianças crescem, essas situações devem se resolver. Quando isso não acontece e o ciúme permanece presente na vida familiar por muito tempo, gera tensões que afetam as relações familiares.

Nesse caso, uma vez que fica evidente a necessidade de estabelecer limites e regras que todos os membros da família devem cumprir. Da mesma forma, dedicar tempo de qualidade e atender às necessidades individuais ajudará a fortalecer os laços familiares.

6. Influência excessiva e conflitos com os sogros

Os sogros podem ser uma das causas de ansiedade dentro da família, principalmente se ela tiver influência sobre um dos membros do casal. Assim, é importante evitar que essas pessoas tenham controle sobre as regras ou limites da família, da mesma forma que é fundamental evitar subestimar qualquer uma das partes.

7. Doenças

Uma doença na família é motivo de ansiedade e é que todos nos esforçamos para que os nossos gozem de boa saúde. Aceite a situação e buscar apoio, tanto familiar quanto profissional, é fundamental evitar a ansiedade e outros transtornos que afetam permanentemente nossa saúde mental.

ansiedade familiar

8. Vícios

Os vícios sempre causarão desconforto na família. O fato de existirem vícios se traduz em problemas sociais, econômicos e psicológicos. Portanto, é essencial buscar ajuda profissional assim que essa situação for detectada.

9. Pouca ou nenhuma comunicação

Outra grande fonte de ansiedade na família é a falta de comunicação ou quando não é eficaz. Nestas situações, as emoções reprimidas e não geridas serão a causa dos sintomas de ansiedade, mais ou menos graves consoante a sua natureza.

Estabelecer uma comunicação eficaz envolve ouvir ativamente todos os membros da família, validar suas emoções e trabalhar juntos para encontrar soluções para os problemas.

10. Acidentes ou outros eventos traumáticos

Os acidentes não podem ser previstos e é isso que os torna uma fonte de ansiedade na família. Assim, nestes casos, é necessário recorrer a profissionais que nos ajudem a gerir as nossas emoções e, assim, minimizar as consequências da ansiedade prolongada.

Apresentar quadros de ansiedade em determinadas situações de nossas vidas é normal, embora isso não signifique que devamos normalizá-los. Manter uma comunicação aberta com a família nos ajudará a identificar essas situações e nos permitirá encontrar soluções eficazes. Da mesma forma, é essencial reconhecer os casos em que é necessário receber ajuda profissional e contar com o apoio de todos os membros da unidade familiar.