Ao longo dos séculos, desde La Conquista, as línguas indígenas se deterioraram; No entanto, com o passar do tempo, surgiram grupos que levantaram suas vozes para preservar esses tesouros lingüísticos através de várias expressões. Nesta ocasião, falamos sobre os 35 contos animados em línguas indígenas, apresentados pelo projeto “Sessenta e oito vozes, sessenta e oito corações.”

35 contos animados em línguas indígenas

Este trabalho é criado por Gabriela Badillo, diretora da produtora Combo, inspirada em promover o conhecimento e a preservação das 68 línguas indígenas que temos no México desde então, como ela diz: “ninguém pode amar o que ela não sabe.”

Os contos animados em As línguas indígenas, alcançadas graças a sete escritores e sete ilustradores gráficos, têm duração inferior a 3 minutos, onde histórias orais são contadas em idiomas como: Maya, Nahuatl, Mixtec, Totonac, Yaqui, Zapotec e outros.

Também: Galeria: Como se diz eu te amo nas línguas mexicanas?

A iniciativa teve o talento de designers, animadores, designers, músicos, palestrantes e tradutores indígenas, entre aqueles que e a participação de mais de 50 pessoas, que graças ao seu trabalho, o projeto será apresentado agora no Canal Once e em outros canais como INALI, CDI, Cineteca Nacional e UIA.

O objetivo desses contos animados Nas línguas indígenas, falantes e não falantes se identificam com essas línguas e buscam sua preservação. Isso foi alcançado com o apoio do Instituto Politécnico Nacional, da produtora Combo, da Comissão Nacional para o Desenvolvimento dos Povos Indígenas (CDI) e do Instituto Nacional de Línguas Indígenas (INALI).

Aqui deixamos cinco vídeos e um link onde você pode ver os 30 que compõem a coleção.

Mais 30 vídeos aqui

Artigo original: masdemx.com