Massagens são sinônimos de bem-estar e relaxamento. Ao acariciar e massagear seu bebê, você não apenas cria momentos especiais, mas também promove o desenvolvimento deles, estreitando o vínculo emocional que existe entre você e estimulando a comunicação. É por isso que é importante incluir esse ritual em sua rotina diária.

Por que você deve massagear seu bebê?

Durante os primeiros meses de vida, o contato pele a pele não apenas gera sensações agradáveis, mas também transmite segurança dos bebês e ajuda a fortalecer o vínculo com a mãe, como constatou um estudo realizado na Universidade Bozok e na Universidade Atatürk.

Outras pesquisas realizadas na Universidade de Massachusetts descobriram que as massagens, especialmente ao aplicar uma pressão moderada, também tem um efeito positivo no desenvolvimento físico e psicológico de recém-nascidos pois estimulam a liberação do hormônio do crescimento, reduzem a excitabilidade e melhoram a qualidade do sono.

As massagens também ajudam a reduzir o cortisol, o hormônio do estresse, pois estimulam a produção de endorfinas, que são as principais responsáveis ​​pela A sensação de relaxamento. Você pode maximizar esse efeito recorrendo aos cremes ou óleos essenciais à base de calêndula Weleda, uma marca de cosméticos naturais cujos produtos têm uma origem 100% natural.

Na verdade, Marigold é uma planta usada desde séculos atrás na medicina natural para tratar diferentes condições. É tão eficaz quanto o aloe vera no tratamento de assaduras, de acordo com um estudo realizado na Universidade de Kashan, e também serve para hidratar a pele, é um excelente antioxidante e tem um efeito relaxante no humor, o que Explica por que é frequentemente usado em muitos produtos infantis.

3 tipos de massagens que seu bebê adorará

1. Massagens relaxantes

Massagens relaxantes são uma excelente opção para acalmar seu bebê quando ele está ansioso, chora demais ou antes de dormir. Para fazer isso, coloque seu pequeno rosto em um cobertor confortável, esfregue bem as mãos para aquecer e comece a massagear as costas do bebê com movimentos suaves e ascendentes, mas sem pressionar a coluna. Em seguida, coloque seu bebê de cabeça para baixo e repita o procedimento no abdômen, mas fazendo movimentos circulares no sentido horário. Se você deseja obter um resultado melhor, use óleo de calêndula, que possui propriedades hidratantes e calmantes, além de estimular a atividade celular e prevenir a inflamação.

2. Massagens terapêuticas

Este tipo de massagem é perfeita para estimular o desenvolvimento e o crescimento dos bebês. Para começar, coloque seu filho em uma superfície macia e, enquanto estiver se acomodando, esfregue as duas mãos para aquecer. Comece massageando os pés com movimentos circulares e preste atenção em cada dedo para estimular o desenvolvimento ósseo. Em seguida, massageie as pernas de cima para baixo e vice-versa, das coxas ao calcanhar para ativar a circulação. Em seguida, massageie o abdômen com movimentos circulares e o peito, pressionando de dentro para fora. Posteriormente, massageie as mãos como fez com as pernas e, finalmente, vire o pequeno e massageie as costas, do pescoço às nádegas, sem tocar a coluna vertebral.

3. Massagens estimulantes

Massagens estimulantes contribuem para ativar a circulação das crianças, promovendo seu desenvolvimento e estimulando a resposta motora. Para realizar esse tipo de massagem, coloque seu bebê em uma superfície confortável, esfregue as mãos para se aquecer e comece a massagear os pés, fazendo movimentos circulares com os polegares. Depois, pegue uma das pernas e faça movimentos circulares, de fora para dentro. Repita o procedimento com a outra perna e os dois braços. Se você deseja maximizar o efeito desse tipo de massagem, use produtos à base de calêndula, que geralmente têm ação imunoestimuladora e antimicrobiana.

Lembre-se de que, embora você possa aplicar essas massagens a qualquer hora do dia, o ideal é que você espere pelo menos duas horas depois que o bebê comer, para não afetar a digestão.