Antonio Rizzoli, especialista em Neurologia Pediátrica, explica quais são os sinais de que uma criança tem TDAH.

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é muito comum na infância, a prevalência mundial é em média 5%. Um estudo nas delegações do CDMX constatou que a prevalência em crianças de 3 a 5 anos é de 11,5% (Semelhante a outros países)

No caso de adultos, estima-se uma prevalência de 2,5% e as comorbidades mais comuns são ansiedade, abuso de substâncias e problemas de personalidade segundo BMC Psiquiatria. O TDAH tende a ser mal diagnosticado e especialmente subestimado em meninas. De acordo Psiquiatria Lancet se o TDAH persistir na idade adulta, é um fator de risco para baixo desempenho acadêmico/trabalho, dificuldades de relacionamento e emprego.

O QUE É TDAH?

De acordo com Clínica Mayo, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade com ou sem impulsividade (TDAH) é uma condição crônica que afeta milhões de crianças e muitas vezes continua na idade adulta. Inclui um combinação de problemas persistente como:

– Dificuldade em manter a atenção
– Hiperatividade
– comportamento impulsivo
– Podem apresentar baixa autoestima, relacionamentos problemáticos e baixo rendimento escolar.

Os sintomas às vezes diminuem com a idade e, embora o tratamento não cura TDAH, pode ajudar muito com os sintomas. O tratamento comumente envolve:

-Medicamentos
-Intervenções comportamentais

Pre-pandemia também foi estimado que pelo menos 5% de todas as crianças teriam dificuldades substantivas manifestadas como: hiperatividade, desatenção e impulsividade que estariam no limite de atender aos critérios de TDAH.

SINAIS DE POSSÍVEL TDAH

O mais importante é o detecção precoce e manejo adequado, uma vez que as pessoas com TDAH apresentam um padrão persistente de desatenção ou hiperatividade/impulsividade este interfere com ele operação ou desenvolvimento

Falta de atenção: Descreveremos os sintomas em pacientes até 17 anos de idade, todos eles são considerados se estiverem presentes por pelo menos 6 meses.

1. Muitas vezes não consegue fornecer Atenção aos detalhes qualquer ele comete erros por descuido nas atividades escolares, no trabalho ou em outras atividades.
dois. Você muitas vezes tem dificuldade em manter sua atenção tarefas ou atividades recreativas.
3.- Parece que não escuta ao falar diretamente.
4.- não atende a instruções S não pode completar atividades escolares, tarefas domésticas ou responsabilidades no local de trabalho (por exemplo, perde o foco, vagueia).
5.- Tem dificuldade em organizar tarefas e atividades.
6.- Frequentemente evita, não gosta ou recusa realizar tarefas que exijam esforço mental durante um longo período de tempo (como atividades ou trabalhos escolares).
7.- Perder coisas necessários para tarefas e atividades (por exemplo, material escolar, lápis, livros, ferramentas, carteiras, chaves, papéis, óculos, telefones celulares).
8.- Eu sei distrai com facilidade.
9.- Eu sei esquecer de coisas durante as atividades diárias.

Hiperatividade e impulsividade:

1.- Freqüentemente inquietação ou bate com as mãos ou pés, ou se contorce no assento.
dois.- Frequentemente ele se levanta de seu assento em situações em que você é esperado ou deveria estar sentado.
3.- Correr ou subir em situações em que não é apropriado (em adolescentes ou adultos pode limitar-se a uma sensação de inquietação).
4.- Você não pode jogar ou participar em atividades recreativas maneira calma. 5.- Encontra-se “em movimento” e age como se “acionado por um motor”.
6.- falar de uma maneira excessivo.
7.-
Solte uma resposta antes que a pergunta seja concluída.
8.- Lhe custa espere sua vez.
9.- Interromper
outros ou se intromete (por exemplo, se intromete em conversas ou jogos).

CRITÉRIOS BÁSICOS

Para determinar que ele é uma criança com DDA e não apenas uma criança inquieta:

-Vários dos sintomas de desatenção ou hiperatividade/impulsividade estavam presentes antes dos 12 anos de idade.

-Quais sintomas ocorrem em dois ou mais contextos (como em casa, escola ou trabalho; com amigos ou família; em outras atividades).

– Existem indicações claras de que os sintomas interferem no funcionamento social, escolar e no trabalhoou reduzir sua qualidade.
-Definir se os sintomas estão associados a outro transtorno mental (como transtorno de humor, transtorno de ansiedade, transtorno dissociativo ou transtorno de personalidade).
-Os sintomas não ocorrem apenas durante o curso de episódios de esquizofrenia ou outro transtorno psicótico

Dr. Antonio Rizzoli Córdoba
Especialista em Neurologia Pediátrica e Pediatra do Desenvolvimento, Chefe Fundador do Serviço de Pediatria do Desenvolvimento e Comportamento (antiga Unidade de Pesquisa em Neurodesenvolvimento) do Hospital Infantil Federico Gómez do México (HIMFG).
FB: Dr. Antonio Rizzoli
tw: @tonorizzoli
IG: @arizzolic

Se você quiser ver mais notas sobre o TDAH, continue com isso:

→ O que é um mestre das sombras e onde encontrá-los?

→ Meu filho tem TDAH ou ele é cinestésico?

→ Como não confundir TDAH com insônia infantil?

Tudo sobre Síndrome das Pernas Inquietas