A fase da infância é um dos períodos mais bonitos da vida de uma criança e de sua família. É o primeiro estágio de desenvolvimento, uma fase fundamental no crescimento e formação da identidade, que estabelece as bases para a idade adulta. No entanto, embora seja um belo estágio no qual gostamos de crianças crescendo, ele também contém muitas mudanças que muitas vezes passamos despercebidas e que é importante saber.

O que se entende por estágio de infância?

Especialistas definem o bebê estágio como o período desde o nascimento de uma pessoa até o início da puberdade. Também conhecida como infância, é uma etapa fundamental do desenvolvimento biológico e psicossocial, que fundamenta a posterior formação de nossa identidade como pessoa. Na verdade, neste período, o maior e mais rápido crescimento de toda a vida ocorre com a progressão vertiginosa das estruturas esqueléticas e musculares.

No entanto, talvez o grande marco do estágio infantil esteja relacionado ao desenvolvimento psicológico que é alcançado neste período. Junto com o desenvolvimento do cérebro, durante a infância as funções cognitivas se consolidam, as emoções e os sentimentos ganham forma e a personalidade é delineada. Nesse estágio, as ferramentas psicológicas básicas para gerenciar emoções, autocontrole e resolução de problemas também são desenvolvidas, enquanto as habilidades sociais são estruturadas.

Quais são as 3 fases mais importantes do estágio da infância?

O estágio da infância é um período de muitas mudanças, portanto, apesar de ser relativamente curto em comparação com outras fases da vida, passa por fases muito diferentes. Para facilitar a compreensão e o estudo, os especialistas dividiram a infância em três estágios principais: primeira infância, pré-escola e escola.

1. Primeira infância

A primeira infância ocorre do primeiro ao terceiro ano de vida portanto, geralmente coincide com o período em que as crianças frequentam o jardim de infância. É uma etapa de aquisição muito importante, na qual os pequenos adquirem muitas habilidades. Nessa idade, a linguagem falada se desenvolve, primeiro por meio de palavras individuais e, posteriormente, por meio de frases simples que gradativamente ganham complexidade.

Nesse período, predomina o pensamento concreto e a capacidade de análise ainda é incipiente, mas, apesar disso, as crianças já são capazes de tirar conclusões básicas e perceber a causa-efeito nos fenômenos que as cercam. Nessa idade, eles se distinguem por terem um comportamento fundamentalmente egocêntrico, o que significa que agem como autênticos protagonistas de sua vida, uma vez que só são capazes de distinguir conceitualmente sua existência.

Do ponto de vista físico. , Na primeira infância a estrutura musculoesquelética das crianças se desenvolve consideravelmente, a diferença de tamanho entre a cabeça e o resto do corpo é reduzida e a marcha ganha estabilidade. Nessa idade também eles começam a ganhar controle sobre seus esfíncteres.

2. Estágio pré-escolar

O estágio pré-escolar se estende de 3 a 6 anos. Nesta idade, as crianças vão adquirindo mais competências e aptidões, ao mesmo tempo que demonstram uma maior curiosidade em descobrir o mundo à sua volta. Nesse estágio, o pensamento abstrato continua a ser estruturado e o egocentrismo dá lugar às habilidades de atribuir intenções, motivações e crenças aos outros. Da mesma forma, as crianças já são capazes de identificar emoções básicas e expressar seus sentimentos.

Entre outros fatores, isso se deve ao fato de que nesta fase o processo de mielinização do cérebro ganha força, um fenômeno que melhora a conectividade entre os neurônios e favorece a ativação de diferentes áreas do cérebro ao mesmo tempo. Isso não apenas estabelece a base para o desenvolvimento das funções cognitivas, mas também facilita a aquisição de conceitos mais complexos. Isso explica por que, nessa idade, as crianças já são capazes de compreender histórias simples, colocando-se no lugar dos outros e fazendo análises simples.

Do ponto físico visão Na pré-escola, as crianças continuam a crescer a uma velocidade vertiginosa, enquanto desenvolvem habilidades mais complexas. Na verdade, nessa idade a maioria das crianças domina o movimento de pinça e tem maior controle de suas habilidades manuais refinadas. Eles também têm uma marcha muito mais estável e muitas crianças já alcançaram o controle de seus esfíncteres, uma etapa muito importante em seu desenvolvimento.

3. Estágio escolar

O estágio escolar é a última fase da infância e inclui o período de 6 a 12 anos. Este é um estágio particularmente estimulante para o desenvolvimento infantil desde o pensamento abstrato foi estabelecido. Isso significa que as crianças passam do pensamento em termos concretos para a compreensão de conceitos abstratos e lógicos. Entre outras razões, deve-se ao fato de a mielinização seguir seu curso e os lobos frontais passarem a se comunicar melhor com outras partes do cérebro, facilitando o desenvolvimento da atenção, da tomada de decisão consciente e das funções executivas.

estágio geralmente coincide com o início da escola, as relações sociais começam a ganhar relevância especial. As crianças começam a fazer seus primeiros amigos, desenvolver maiores habilidades sociais e são capazes de se colocar no lugar dos outros de uma forma mais empática. No entanto, isso também traz mais disciplina e organização, pois eles terão que se adaptar a um cronograma e regras completamente novos. Da mesma forma, nessa idade as crianças tendem a ter maior autocontrole, embora ainda sejam muito propensas à impulsividade.

Do ponto de vista físico, na escola, as crianças acrescentam alguns tamanhos e começam a ganhar maior controle muscular. Nessa idade, eles são caracterizados por serem muito ativos fisicamente e ter mais resistência. Da mesma forma, é a fase em que costumam começar a se interessar pelas diferenças de gênero e pela descoberta do próprio corpo.