As histórias são um dos recursos mais valiosos à disposição de pais e professores na hora de transmitir valores aos nossos filhos. No entanto, esta ferramenta pode nos ajudar muito, pois também é usada para ajudar crianças para se conectar com o seu interior e entender muito mais e melhor as suas emoções. Além disso, as histórias também oferecem a eles um grande número de ferramentas para gerenciar seu dia a dia.

Terapia com histórias: as histórias curam

A terapia do conto foi batizada por Lorenzo Hernández Pallarés 20 anos atrás cerca de. Para esta psicóloga, a terapia com histórias é “a arte de curar através das histórias” graças ao seu poder simbólico, que permite aos mais pequenos da família identificar o mundo interior e as emoções. Assim, este recurso permite-lhes gerir todos os problemas e dificuldades que enfrentam no seu dia a dia.

Para que a narrativa funcione, tanto os pais quanto os psicólogos devem identificar os elementos do passado, tidos como curadores, e transmiti-los através das histórias. Assim, esta terapia é uma das terapias de suporte bem conhecidas; ou seja, terapias que se destacam daquelas em que a palavra é a base. No caso da contação de histórias, as crianças não precisam entender palavras complexas. Apenas ao ler uma história, eles próprios reconhecem a ideia principal e a internalizam, pois estão “aprendendo” de forma divertida e lúdica.

Quais histórias devem ser usadas na terapia de história?

Para realizar corretamente essa terapia baseada em histórias, não se pode usar qualquer história. Tanto os profissionais quanto os pais devem saber diferenciar os diferentes tipos de histórias e selecionar aquelas que podem representar aprendizado para os pequenos com base em suas necessidades afetivas:

contos monossêmicos

Fábulas e parábolas são exemplos desse tipo de narrativa. Nesse caso, as histórias dessas crianças são baseadas em um único ensinamento.

contos polissêmicos

Os contos polissêmicos incluem contos fantásticos, como as histórias da Disney. Neste caso, estamos falando de histórias em que são oferecidas diferentes leituras, já que as histórias, personagens e situações são muito variadas.

contos emosêmicos

Por fim, temos as histórias emosêmicas, ou seja, aquelas que transmitem emoções às crianças ao mesmo tempo em que elas as criam. Neste caso, estamos falando de narrativas ilustradas, o que se chama de conto moderno.

As histórias para crianças são muito variadas em termos de apresentação e conteúdo. todos eles têm o capacidade de transportar os mais pequenos para mundos imaginários com personagens com quem se identificam. Por serem narrativas que permitem estimular a criatividade, são mais utilizadas em famílias e escolas. No entanto, essa mesma qualidade de transmitir emoções e valores de forma lúdica, além de descobrir o interior dos personagens, faz com que essa ferramenta seja frequentemente usada para tratar certas dificuldades e distúrbios nos pequenos.

Benefícios da terapia de história

Os benefícios da terapia de história são muitos, mas os mais destacados e para os quais é uma terapia mais eficaz são os seguintes:

Eles fornecem ferramentas e estratégias para os mais pequenos

Meninos e meninas frequentemente encontram dificuldades durante seu desenvolvimento quando se trata de realizar certas ideias ou quando precisam lidar com novas emoções. Nesse caso, as histórias são um recurso muito valioso, pois fornecem ferramentas para gerencie suas emoções, bem como todos os problemas que a vida diária lhes traz.

Estimule a imaginação e a criatividade das crianças

Como já comentamos, as histórias têm a facilidade de estimular a imaginação dos mais pequenos, bem como a sua criatividade. Quando imersos em uma história, os pequenos da família são transportados para outros momentos e outros tempos. Além disso, eles vão “conhecer” novos personagens com quem vão simpatizar e que vão “ensiná-los” muito sobre seus sentimentos e como gerenciá-los.

previne muitos transtornos

Embora não pareça, as histórias podem ajudar a prevenir certos transtornos, principalmente os relacionados às emoções. Com eles, as crianças poderão entender, sem a necessidade de usar palavras, cada uma das emoções e sentimentos que estão presentes em suas vidas. Além disso, através das ações dos personagens, eles obterão ferramentas para seu correto manejo.

Da mesma forma, quando uma criança é capaz de administrar suas emoções, as birras e outras situações estressantes e frustrantes para ela ficam mais controladas: tornam-se apenas “anedotas” que raramente vemos.

Apresente as crianças à leitura e melhore sua compreensão

Contar histórias também introduz as crianças no mundo da leitura, uma prática que se tornará uma necessidade ao longo de sua educação. Se acostumarmos as crianças à leitura desde muito pequenas, elas terão uma melhor domínio do idioma tanto orais quanto escritos, o que lhes permitirá continuar melhor seus estudos.

Melhorar as relações familiares

Passar tempo lendo com as crianças as torna os laços familiares se aproximam construindo mais confiança em um ambiente divertido. Além disso, quando as crianças leem, desenvolvem empatia mais rapidamente, o que favorece um melhor entendimento dentro da família.

Contar histórias é uma ótima terapia de apoio quando se trata de ajudar as crianças superar suas dificuldades e limitações, além de poder tratar diferentes transtornos do ponto de vista social e divertido. Assim, quando as crianças estão imersas em histórias, elas não apenas passam momentos muito agradáveis, mas também aprendem a administrar as emoções e obtêm ferramentas para superar as dificuldades do dia a dia. Além disso, se forem escolhidas as histórias certas, essa terapia pode ser de grande ajuda dentro da própria família.