Orgulhar-se dos filhos é uma “capacidade inata” dos pais: vemos-nos crescer todos os dias, avançar nas suas vidas e ultrapassar todos os obstáculos que a vida infantil lhes põe no caminho. Na verdade, as crianças já são resilientes por si mesmas: elas têm uma capacidade inata de superar, em geral, o que quer que tenham que enfrentar. E isso, sem dúvida, desencadeia o orgulho que sentimos como pais. Nossos sonhos e expectativas são realizados dia após dia e esse sentimento é algo que nunca nos foi dito, mas que todos nós experimentamos.

Crianças: aquelas que aprendem com o bom e o mau

Quantas vezes ouvimos nossos filhos nos dizerem que algo negativo aconteceu com eles na escola? E que fazem? Bem, eles nos dizem, nós conversamos com eles, eles se acalmam e voltam a “lutar” dia após dia. As dificuldades que os pequenos enfrentam no dia a dia às vezes não são levadas em consideração. Mas, se pararmos para pensar bem, logo perceberemos que nossos pequenos são, na verdade, os guerreiros da família, os fortes, principalmente os que contam com o apoio incondicional dos pais. Sabem aproveitar, como ninguém, os bons momentos da vida. E, ao contrário, sabem se recuperar das dificuldades e continuar perseguindo seus sonhos.

Nossos filhos: nossos sonhos se tornam realidade

Uma das razões pelas quais os pais sentem esse orgulho é porque nossos filhos são nossas maiores “realizações”. São os nossos sonhos realizados e é que, por menor que seja, todos nos vemos refletidos neles. A sua capacidade de aprendizagem, o seu dinamismo e o seu carisma preenche-nos diariamente, faz-nos sentir melhor. Em suma, eles melhoram nossos dias, nossas vidas.

Porém, há algo que os pais devem ter cuidado e é nunca transferir nossos sonhos para nossos filhos, nossas aspirações. Os pais devem cuidar da liberdade dos pequenos, deixá-los encontrar seu lugar na vida e apoiá-los em todos os momentos. Somente com essa pequena capacidade de decisão, nossas crianças poderão desenvolver todo o seu potencial. E, assim, sentiremos ainda mais orgulho ao vê-los realizar tudo o que, para eles, em algum momento foi um sonho.

Filhos bem-sucedidos: papel fundamental dos pais

Buscando a felicidade de nossos filhos, é possível que nos percamos em todas as coisas boas que eles fazem e deixemos, um pouco de lado, o que não é tão bom. Ou tentamos justificá-lo. Este é um erro que devemos evitar. Crianças bem-sucedidas são aquelas que receberam um educação baseada em valores, em princípios; São crianças que foram ensinadas a pensar e a questionar tudo o que as rodeia e a procurar dentro de si a melhor solução. Só fomentando essa capacidade, além da empatia, os pais estarão educando filhos bem-sucedidos, filhos que, mais uma vez, nos encherão de orgulho.

O papel dos pais é, portanto, fundamental na hora de manter esse orgulho que sentimos pelos nossos filhos. Quanto mais eles avançam, mais felizes seremos. Mas, para que as crianças avancem, não devemos esquecer que somos nós que devemos encorajá-los e apoiá-los. Algo que fazemos com todo o nosso amor e coração. Por isso, não devemos apenas aprender a ver e valorizar tudo o que as crianças fazem, mas também devemos ser gentis conosco: parte do sucesso delas, afinal, vem da educação, do esforço que os pais fazem constantemente. Então ter orgulho dos pequenos é muito, muito bom. Mas nos sentimos orgulhosos de nós mesmos? Porque não?

Quando somos pais, perdemos de vista ou damos menos valor a tudo o que fazemos, pois a nossa atenção está centrada nos mais pequenos: procuramos ser bons exemplos, companheiros no caminho dos nossos filhos e dar-lhes tudo o que precisam. E, com essa dedicação, só conseguimos reconhecer o que eles conseguem, deixando de lado a ideia de que nossos filhos são nossa maior conquista na vida. E, por isso, devemos nos sentir igualmente orgulhosos, mas, desta vez, de nós mesmos.


sintam-se orgulhosos filhos

A família: orgulho global

Em suma, podemos concluir que os pais sempre sentirão orgulho de nossos filhos, mas devemos orientá-los no caminho do sucesso. É claro que nossos filhos colocam todo o esforço nisso; não obstante, O ambiente que favorece essas conquistas é, afinal, a família. Portanto, os pais devem ser limitantes em algumas ocasiões; porém, também devemos saber quando devemos deixar nossos filhos começarem a andar sozinhos, a tomar pequenas decisões, mesmo sabendo que podem estar errados. Isso nos machuca, mesmo assim, sabemos que é o melhor para eles. E essa força, essa rotina e o ambiente que nos esforçamos para criar, pais, também devem nos orgulhar. Toda a família é o que nos faz sentir cheios de admiração e não devemos deixar de fazer parte desta emoção positiva e poderosa.

Sentir orgulho de seus filhos é algo que todos os pais experimentam. Porém, muitas vezes esquecemos que fomos os percussores desta vida, destas mudanças e fomentamos esta mentalidade de resistência e coragem nos nossos filhos. Portanto, não há problema em se orgulhar deles, mas nunca devemos deixar de valorizar nosso papel na educação deles.