A relação de uma mãe com seus filhos é uma das mais poderosas que existem. Se trata de um vínculo que começa desde o momento da concepção e que se fortalece durante os primeiros anos de vida. Seu poder é tal que ele não apenas espalha seus humores para seus filhos, mas também influencia o desenvolvimento do cérebro deles. Uma pesquisa realizada na Universidade de Washington descobriu que crianças que cresceram com mães que lhes deram segurança e confiança tinham algumas áreas do cérebro mais desenvolvidas, enquanto aquelas que cresceram com mães emocionalmente distantes mostraram um atraso no desenvolvimento dessas áreas. zonas.

É um vínculo tão próximo que às vezes nem precisa de palavras. Às vezes, o simples olhar de uma criança é mais do que suficiente para uma mãe entender o que ela está passando naquele momento, da mesma forma que um simples abraço de uma mãe pode ter um poderoso efeito calmante e/ou calmante .confortante em crianças. As mães já sabem disso, mas agora a ciência mostrou que o simples ato de ligar para a mãe e ouvir sua voz quando você está triste e/ou desanimada pode ser tão reconfortante quanto aquele abraço caloroso.

Ligar para sua mãe no telefone tem um poderoso efeito calmante, de acordo com a ciência

Um estudo realizado por especialistas da Universidade de Wisconsin-Madison descobriu que a voz de uma mãe pode ter o mesmo efeito que um abraço dela, o que significa que falar com ela ao telefone quando nos sentimos tristes ou com problemas pode gerar a mesma sensação de calma e tranquilidade que o contato físico que buscamos quando nos deparamos com seus braços.

Para chegar a essas conclusões, os pesquisadores dividiram 61 meninas entre 7 e 12 anos em três grupos e pediram que resolvessem um problema matemático. Um grupo contou com a presença física de suas mães, o outro pôde falar com suas mães ao telefone, enquanto o último grupo só pôde assistir a um documentário. Da mesma forma, o efeito que cada contato teve nos níveis de cortisol, o hormônio do estresse, e oxitocina, o hormônio da felicidade, foi estudado por meio de análises de saliva e urina, bem como por meio de testes cerebrais.

Os resultados mostraram que tanto o abraço físico das mães quanto ouvir sua voz através de uma ligação reduziram os níveis de cortisol enquanto aumentavam a quantidade de ocitocina em algumas áreas do cérebro. Isso com o consequente efeito calmante e relaxante na mente e no comportamento dos participantes do estudo. Portanto, da próxima vez que você sentir que suas forças o abandonam e não puder se jogar nos braços da mãe, ligue para ela no telefone para se sentir mais confortada.

Encurte distâncias com sua mãe, uma forma de fortalecer o vínculo que os une

Ter o apoio de uma mãe é um incentivo poderoso para qualquer criança, capaz de acalmar a dor e aliviar as mágoas quando sentimos que o mundo está se fechando sobre nós. No entanto, se realmente queremos que esse vínculo dure a vida inteira e mantenha seu efeito reconfortante à medida que envelhecemos, é importante fortalecer o relacionamento com nossas mães e nos reconectar emocionalmente com elas. Aqui estão algumas chaves que podem ajudá-lo.

1. Aposte no contato físico

Embora um telefonema seja remédio suficiente para acabar com sua dor e angústia, não perca a oportunidade de visitar sua mãe e incentivar o contato físico. Abraços, carinhos e beijos também são importantes em um relacionamento uma vez que geram uma grande sensação de calma, ao mesmo tempo que ajudam a conectar-se melhor. Isso porque quando sentimos o contato físico, são ativados receptores que vivem na pele que avisam ao cérebro que está tudo bem, assim a tensão e o estresse são reduzidos.

2. Passe tempo de qualidade com ela

Um relacionamento não se nutre apenas de contatos casuais, é importante encurtar distâncias e fomentar momentos onde você possa conversar e se conectar emocionalmente. Por isso, passar um tempo de qualidade com nossa mãe, longe do celular e sem pensar em preocupações ou responsabilidades, também é uma ótima forma de fortalecer o relacionamento e criar belas lembranças para o futuro. No final das contas, são esses momentos que realmente fazem a diferença.

3. Pratique a empatia

Se você quer fortalecer o vínculo com sua mãe, Aprenda a ser mais empático. Seja empático com o que ele sente, suas preocupações, suas dúvidas e emoções. Procure entender que não só você tem problemas, mas que sua mãe também pode passar por momentos que não são fáceis de administrar e que, nessas circunstâncias, ela ainda precisa ouvir sua voz, receber um abraço caloroso e/ou ter sua companhia .

4. Não deixe as tradições familiares morrerem

Almoço de domingo, uma escapadela de verão para a casa de praia ou a celebração da véspera de Natal, A maioria das famílias tem tradições que, além de divertidas, ajudam a aproximar emocionalmente todos os membros. No entanto, quando as crianças crescem e saem de casa, muitos desses costumes caem no esquecimento. No entanto, se você quiser se relacionar com sua mãe e se reconectar de verdade, uma estratégia muito eficaz pode ser revisitar algumas das tradições familiares de sua infância.

5. Divirta-se

Não há melhor maneira de fortalecer o vínculo com sua mãe e melhorar a comunicação do que organizar um plano para se divertirem juntos. Inscrever-se em uma aula de esportes ou dança juntos, jogar jogos de tabuleiro ou ir ao cinema podem se tornar as desculpas perfeitas para se reconectar emocionalmente e criar belos momentos para lembrar no futuro. Além disso, é uma boa oportunidade para incentivar o contato físico e promover uma comunicação mais aberta e assertiva.