Se você está grávida e sente a pele avermelhada, com coceira e algumas manchas esbranquiçadas, pode ser psoríase, uma doença que pode complicar a gravidez.

A pele da mulher pode ficar mais sensível durante a gravidez: coceira, vermelhidão e aparecimento de estrias são manifestações comuns durante a gravidez.

No entanto, existe uma doença chamada psoríase que afeta principalmente as mulheres e que pode ser confundida com outras condições: infecções de pele, queimaduras solares, caspa e até manifestações dermatológicas por intoxicação alimentar, explicou com exclusividade ao Bbmundo, a Dra. Susana Canalizo Almeida, vice-presidente da Fundação Mexicana de Dermatologia AC (FMD).

A idade média de diagnóstico da psoríase situa-se entre os 15 e os 30 anos e em 75% dos casos é diagnosticada antes dos 40 anos. “Esta doença afeta principalmente mulheres em idade fértil, por isso é essencial ter um diagnóstico preciso”, comenta o dermatologista da FMD.

Psoríase, na gravidez

No âmbito do Dia Mundial da Psoríase, que se celebra a 29 de outubro, o dermatologista Canalizo Almeida salienta que um número significativo de mulheres não sabe o que é a psoríase e pode demorar a obter um diagnóstico preciso, uma vez que a doença também pode ser desconhecida ginecologistas ou clínicos gerais.

“A gravidez é um estado que pode melhorar a psoríase durante os 240 dias de gestação, porém, também pode agravá-la. Cada caso é muito particular e depende muito do tratamento dado à mulher e também dos cuidados que ela tem com a pele nessa fase.”aponta Canalizo.

Cuide da sua pele durante a gravidez

Se você vive com psoríase ou tem pele muito sensível, o especialista recomenda que durante a gravidez:

-Sempre lubrifique a pele, pelo menos duas vezes ao dia.
-Evite usar sabonetes com perfumes e corantes
-Evite banhos muito quentes
-Evite usar roupas apertadas e tecidos ásperos, prefira o algodão.
-Não se automedique e vá ao seu ginecologista e dermatologista para qualquer lesão

Recomendamos que você leia: Cuidados com a pele para alterações da pele na gravidez

Produtos que recomendamos para lubrificar a pele

100% de óleo de esqualano: É ideal para todos os tipos de pele. Hidrata instantaneamente deixando a pele macia e suave, acelera a renovação celular, retém a umidade essencial, hidratação multiuso, da cabeça aos pés. Você pode aplicá-lo na pele imediatamente após o banho, principalmente em áreas secas. Também como dica você pode adicionar um pump ao seu hidratante de uso diário para sentir mais hidratação.

Compre aqui

Esqualano + creme reparador com Omega: Nutre profundamente e restaura a barreira de hidratação da pele. É o nosso hidratante mais poderoso com todas as gorduras boas (lipídios) que imitam e fortalecem a barreira de umidade natural da pele: esqualano, ácidos graxos ômega, ceramidas e esteróis vegetais. Para todos os tipos de pele, incluindo as sensíveis. Contém ácido hialurônico e manteiga de karité; ambos ingredientes super hidratantes.

Compre aqui

Manteiga Miracle Wonderwild: Um bálsamo intensamente nutritivo que resgata e acalma a pele seca, gretada, irritada ou enfraquecida, reforçando a capacidade regenerativa da pele. Basta aplicar uma pequena quantidade nas áreas que mais precisam e sempre que sua pele precisar. Ideal para ser usado nos lábios, rosto e qualquer parte do corpo, inclusive na área dos olhos.

Compre aqui

Lala Retro & B-Hydra: Lala Retro Chantilly é um creme de resgate multifacetado, infundido com seis óleos africanos e um complexo de ceramidas vegetais, fornece suporte regenerativo à barreira cutânea, reforçando o manto ácido da pele e defendendo-a dos efeitos dos estressores diários. verdadeiro para peles cansadas e secas, você pode adicionar uma bomba B-Hydra, que é um soro ultra-hidratante que regenera a pele e melhora sua textura e tom. Contém provitamina B5 e ceramida de abacaxi. Ajuda a reduzir a monocromia, o ressecamento e a aparência de linhas finas.

Compre aqui

Lembre-se que você deve sempre consultar um dermatologista.

Amamentação e psoríase

O dermatologista Canalizo Almeida explica que a psoríase não atinge o tórax da mulher, portanto, a lactação não é prejudicada. No entanto, o vice-presidente da Fundação Mexicana de Dermatologia ressalta que a localização usual das lesões de psoríase é no couro cabeludo, assim como nos cotovelos, joelhos e tronco, enquanto as unhas são afetadas em metade dos casos, com covinhas ou covinhas ou destacamentos.

O especialista acrescenta que, entre os tipos de psoríase, destaca-se a psoríase leve, que é quando atinge menos de 10% da superfície corporal. Geralmente é tratada com medicamentos que são aplicados na pele e que sempre devem ser indicados pelo dermatologista.

Por sua vez, Linda F. Stein Gold, vice-presidente da Academia Americana de Dermatologia, destaca que estima-se que existam mais de 125 milhões de pessoas com psoríase em todo o mundo.

Complicações da psoríase durante a gravidez

Durante o terceiro trimestre, a presença de psoríase é mais comum e se não for tratada adequadamente pode gerar:

1. Insuficiência placentária e anormalidades no bebê
2. Risco de aborto espontâneo
3. Febre, vômito e mal-estar geral
4. Perda de peso da mãe e dificuldades para dormir
5. Lesões que sangram e persistem até o parto e puerpério

Cuidados com a pele para alterações na pele durante a gravidez