Talvez você já tenha pensado que mostrar aos seus filhos muito carinho é como mostrar-lhes um rosto fraco ou vulnerável e que isso os desestabilizará porque eles precisam ver autoridade constante em você. Nada está mais longe da realidade… mostrar amor e carinho incondicionais ao seu filho é a melhor maneira de garantir que sua educação seja correta, que encontre o amor para si mesmo, melhore sua auto-estima e o mais importante… que aprenda a enfrentar a vida com estabilidade emocional.

Seu carinho e seu amor incondicional diário aumentarão sua inteligência emocional e ele sentirá autoconfiança, dois aspectos fundamentais para prepará-lo para a vida. Você terá a coragem e o respeito próprio para ser capaz de lidar com os problemas que achar pelo caminho sentir-se amado, aceito e compreendido o tempo todo.

Cuide de seu coração e sua mente será fortalecida

Quando cuidamos do coração e das emoções de nossos filhos, o que conseguimos é que, ao mesmo tempo, suas mentes se fortalecem. proteção emocional, valorizar como ele é como pessoa e aceitá-lo incondicionalmente Certamente será o que você precisa para crescer feliz.

É por isso que é essencial que você dê seu amor e todo o seu carinho todos os dias. Você é a maior referência deles, o melhor exemplo, você é a zona de conforto deles, o muro de segurança deles. Dar amor não fará de você um pai fraco ou vulnerável, nem fará você parecer ou ser permissivo. O que você está fazendo é criar seu filho de um apego seguro com todo o seu amor e com a melhor intenção para o seu desenvolvimento presente e futuro.

Diferenças entre parentalidade permissiva ou autoritária e afetuosa

Você não precisa ser um ditador para que seus filhos obedeçam cegamente e cresçam com a personalidade superada. Isso só os fará crescer ao encontrar falhas em todas as áreas de suas vidas.

Parentalidade permissiva ou autoritária

Quando falamos de parentalidade permissiva, estamos falando de pais ou mães que não colocam autoridade no lar… e permitem que seus filhos façam o que for necessário mesmo que não concordem, apenas para evitar conflitos. As crianças crescerão sem segurança e estabilidade emocional. que lhes permita saber o que se espera deles ou que se desenvolvam corretamente.

Você seria um pai ou mãe permissivo quando não estabelece regras em casa ou promove o respeito por si mesmo e pelos outros. Você acha que, já que são crianças, por que você vai se esforçar para estabelecer limites, que você vai fazer quando crescer. Mas quando esse momento chegar, será tarde demais.

Seus filhos precisam de você para guiá-los, que você saiba estabelecer limites sempre que necessário, que os ajude a entender seus erros e aprender com eles e corrigi-los. Apoie suas más ações evitar o conflito só fará com que sua permissividade fortaleça a má paternidade.

Você pode pensar que autoridade é melhor do que permissividade, mas ambos são lados da mesma moeda. Um pai ditador só quer que seus filhos se calem e prestem atenção neles por meio de punições, proibições ou o que é pior e mais preocupante: através de gritos e abusos físicos ou psicológicos.

A autoridade não se conquista por ser permissivo, nem por ser autoritário. O prestígio é alcançado através do amor e do exemplo. Uma boa autoridade permitirá que seus filhos ouçam você sempre que você quiser orientá-los e chamar sua atenção.

paternidade afetuosa

Quando falamos de educação afetuosa, estamos falando de uma educação baseada no respeito, que estabelece regras e limites acordados em casa, que há consequências para más ações mas que se pauta pelo respeito e carinho pela evolução e desenvolvimento natural das crianças.

As crianças precisam de pais que cuidem delas, que criem um clima de harmonia e amor em casa, que sejam ativos na paternidade. Tanto o pai quanto a mãe devem ser para o cuidado dos filhos, além de as responsabilidades que devem ser realizadas no dia-a-dia.

Todos nós temos dias ruins, e é difícil se sentir bem o tempo todo para poder realizar uma paternidade consciente 365 dias por ano… Não é impossível se você definir sua mente para isso e obtê-lo. Nos dias menos bons, será importante ter inteligência emocional e assertividade para explicar aos nossos filhos que, embora hoje tenhamos feito mal, amanhã tentaremos fazer melhor. E claro, é fundamental pedir desculpas sempre que necessário.

Pedir perdão a seus filhos por seus erros não faz de você um pai ruim ou uma mãe ruim, por outro lado, faria com que você não o fizesse. Pedir perdão é respeitar seus filhos, respeite a si mesmo e assuma a responsabilidade por suas ações… um grande aprendizado que você lhes ensina e que durará por toda a vida.

Ser sentimental ou afetuoso não fará de você um pior pai ou mãe… muito pelo contrário. Você estará trabalhando em confiança, humildade, segurança, apego seguro, proteção, mimos, palavras bonitas, abraços… educação afetuosa é a base de uma boa educação.

Portanto, mostrar afeto a seus filhos não o tornará permissivo. Fazer só quando você acha que eles merecem também não é saudável… seus filhos precisam do seu carinho e do seu amor sempre. O tempo só vai em uma direção: para o futuro. E se você quer que o coração do seu filho seja bem cuidado, a partir de agora você deve colher o seu amor na alma dele.

Uma educação baseada na disciplina positiva e no afeto é, sem dúvida, o que você precisa para ter uma maternidade/paternidade estável, para se sentir segura na educação de seus filhos e, acima de tudo, para que eles cresçam emocionalmente estáveis. Nunca é tarde para começar a dar amor incondicional aos seus filhos, mas se você começar o quanto antes, será muito melhor. O clima de sua casa se tornará um clima cheio de amor entre todos os membros que moram lá. Fazer o teste!