Os pais às vezes culpam seus filhos por coisas quando na verdade não o fazem. É uma falta de responsabilidade emocional que pode gerar desnecessariamente muita frustração para as crianças. Também, isso pode causar problemas de auto-estima e autoconfiança.

Às vezes, quando chega a hora da maternidade ou paternidade, pode ser difícil, e não há escolha a não ser estacionar sonhos ou objetivos. Isso pode nos fazer sentir mal e até mesmo inconscientemente e de forma irreal, sentir que nossos filhos são os culpados por não terem realizado nossos desejos.

A realidade é que os bebês quando vêm ao mundo não o fazem por vontade própria, somos os pais que decidem o que acontece. Nesse sentido, é fundamental que os pais saibam administrar suas emoções mais intensas e esse sentimento de remorso para não culpar seus filhos por algo que, na realidade, Eles não têm nada a ver com isso.

Seu filho merece todo o seu amor incondicional

As crianças merecem todo o amor incondicional que pode ser oferecido. Eles não são culpados pelas decisões que seus pais tomam. Seus filhos são e sempre serão seus grandes mestres de vida, mesmo naqueles momentos em que você não sabe o que eles estão realmente ensinando. Seu amor é altruísta e inocente desde o nascimento e é essencial para poder superar as adversidades que a vida nos lança.

Os pais têm a obrigação de assumir a responsabilidade por nossas decisões e nunca permitir que o remorso que possa surgir de más escolhas seja transmitido aos nossos filhos. Primeiro, devemos aceitar que nossos filhos vieram ao mundo para nos tornar pessoas melhores e que nunca devemos machucá-los.

Devemos trabalhar internamente as frustrações pessoais para evitar feridas emocionais em nossos filhos que são difíceis de curar. Nunca, em hipótese alguma, as crianças devem se sentir responsáveis das escolhas de seus pais, pois isso pode causar sérios problemas em seu desenvolvimento emocional.

Seus filhos nunca são culpados pelas decisões que você toma

É possível que em algum momento você tenha inconscientemente responsabilizado seus filhos por decisões que tomou e das quais se arrependeu mais tarde. Você pode camuflar sua frustração com um comportamento passivo-agressivo por meio de comentários ofensivos.

É essencial que você perceba que suas decisões são apenas suas, para que seus filhos, que não têm culpa de nada, não se machuque emocionalmente. Para que você não culpe seus filhos novamente, tenha em mente o que lhe diremos a seguir.

Pense antes de falar e assuma a responsabilidade por suas emoções

Eles pensam em como seus filhos podem receber as palavras que saem de sua boca. Tenha mais empatia e maturidade, lembre-se que você é o exemplo de vida dele. Nunca os culpe por algo que deu errado e menos quando a responsabilidade real é sua. Em nenhum caso você diz frases da toupeira: “por causa de você eu nunca fiz um diploma universitário” ou “por causa de você e porque você é tão lento que não chegamos a tempo”, etc. São suas escolhas, não responsabilidade de seus filhos.

nunca os julgue

Dizendo palavras tão tóxicas como: “você é o culpado por eu estar triste” pode causar uma grande ferida emocional em seus filhos. Sempre que houver conflitos emocionais, evite a violência verbal, pois isso também é abuso. Se você está com raiva, encontre outras maneiras de reduzir sua raiva: seus filhos não são um saco de pancadas emocional para suas frustrações internas.

Peça desculpas sempre que necessário

Pedir perdão às crianças é a melhor maneira de ensiná-las que somos responsáveis ​​por nossas ações. Os seres humanos não são perfeitos, nem os pais. Se você disser algo negativo para seus filhos só porque não lidou bem com sua frustração interior, peça desculpas do fundo do seu coração e fazê-los entender que eles não têm culpa de nada, foi sua má escolha que realmente gerou o conflito. Reconhecer seus erros permitirá que você se torne emocionalmente próximo e seus filhos também aprenderão a reconhecer seus erros quando os cometerem.

Finalmente, lembre-se que não importa o que aconteça na vida. Nunca, sob nenhuma circunstância, seus filhos serão culpados pelas decisões que você tomar. Eles sempre serão sua responsabilidade.