Quando as crianças são pequenas, aprendem principalmente por imitação e seus pais são o primeiro exemplo a seguir. É imitando os pais que os pequenos aprendem a comer e a dar os primeiros passos, mas também a moldar as suas primeiras ideias e reações emocionais. É precisamente através da educação que as crianças recebem em casa que desenvolvem os seus primeiros valores, aprender a se comportar em diferentes contextos e situações e eles se apropriam de muitas das crenças que os acompanharão por toda a vida. De fato, o estilo parental que os pais escolhem para seus filhos influencia seu desenvolvimento mais do que imaginamos.

É assim que o tipo de parentalidade influencia o desenvolvimento infantil

Entre pais e filhos existe uma conexão genética que não pode ser ignorada. As crianças não apenas herdam muitas de suas características físicas, mas também eles compartilham muitos traços emocionais e cognitivos com seus pais. Aliás, você sabia que os filhos herdam a inteligência das mães e também podem herdar o sofrimento dos pais? Porém, hereditariedade e genética são apenas parte da equação uma vez que a ciência mostrou que na verdade é a influência do ambiente e da educação infantil que molda a personalidade das crianças à medida que crescem.

Apostando num estilo educativo positivo e coerente, em que os pais incentivam os filhos a sair da zona de conforto e a estabelecer novos desafios, dão-lhes a liberdade de descobrir o mundo por conta própria e estimulam o seu espírito de crescimento é um fator determinante na criação de crianças autoconfiantes, independentes e felizes. Em vez de, quando um estilo parental autoritário e/ou superprotetor é escolhido em que o crescimento das crianças é limitado, as crianças são impedidas de liberar sua criatividade e impedidas de tomar suas próprias decisões, eles são encorajados a crescer para serem inseguros, medrosos e infelizes.

Por isso, é importante que os pais estejam cientes de que O estilo educacional que escolhem para criar seus filhos não apenas influencia seu desenvolvimento, mas pode determinar o tipo de pessoa que eles se tornarão no futuro. Dessa forma, eles poderão acabar com os erros cometidos na educação infantil e adotar um estilo parental mais positivo e em desenvolvimento, o melhor presente que podem dar aos filhos.

5 chaves para transformar seus filhos em adultos felizes

Educar as crianças não é fácil, às vezes é muito fácil errar e errar. No entanto, enquanto os principais pilares em que se baseia a parentalidade são verdadeiramente desenvolvimentistas, estimulam uma mentalidade de crescimento e promovem o bem-estar emocional, esses erros não serão profundos nem terão grandes consequências. Aqui estão algumas chaves que você não deve ignorar.

1. Permita que as crianças sejam autênticas

Um dos erros mais comuns dos pais é querer modelar seus filhos à sua imagem e semelhança. No entanto, é importante notar que cada criança é única. As crianças devem ter a oportunidade de desenvolver sua própria maneira de fazer as coisas e é sua missão como pai ajudá-los a encontrar seu próprio caminho, em vez de impor-lhes a sua maneira de fazer ou pensar. Para fazer isso, você deve dedicar um tempo para identificar suas potencialidades, necessidades e sonhos, o primeiro passo para ajudá-los a serem autênticos. Mais tarde, incentivá-los a expressar seus sentimentos de forma assertiva, ouvir sua própria voz interior e moldar seus próprios sonhos.

2. Incentive seus filhos a melhorar

Se você realmente deseja promover uma mentalidade de crescimento em seus filhos e incentivá-los a se tornarem pessoas felizes e equilibradas, você deve começar por semear neles a semente do auto-aperfeiçoamento e motivá-los a melhorar. Isso significa parar de dizer a eles o que fazer, como se sentir ou como lidar com determinadas situações. Em seu lugar, incentivá-los a analisar os problemas por conta própria, tirar suas próprias conclusões e tomar suas próprias decisões. Mais tarde, peça que analisem onde erraram, o que eles podem aprender e o que podem fazer da próxima vez para melhorar.

3. Seja sempre empático

Uma boa maneira de ensinar as crianças a manter relacionamentos saudáveis ​​e equilibrados ao longo do tempo é estimular sua empatia desde cedo. Para conseguir, Ensine-os a identificar as emoções dos outros, a se conectar com os sentimentos dos outros e a se colocar no lugar dos outros. Também é importante que você os ensine a respeitar as ideias e pontos de vista dos outros, bem como explique a eles que sua liberdade termina onde começa a liberdade dos outros. Só assim poderão se tornar pessoas mais abertas, empáticas e assertivas. E nada melhor para transmiti-lo do que pelo exemplo.

4. Crie um ambiente seguro

As crianças precisam de um ambiente seguro para se abrigar quando estão tristes, sobrecarregados ou com medo. Ter esse refúgio permitirá que eles se tornem pessoas mais autoconfiantes, autodeterminadas e autoconfiantes. Por isso, É importante que você dê a seus filhos aquele refúgio onde eles possam ir quando precisarem. Como? Estar totalmente presente enquanto eles falam sobre seus problemas ou precisam de sua ajuda, dando-lhes o apoio de que precisam quando as coisas não saem como o esperado ou a motivação necessária quando eles perdem a vontade de continuar seu caminho.

5. Ensine-os a aceitar as imperfeições

As imperfeições fazem parte da vida e quanto mais cedo as crianças aprenderem isso, melhor. Incentivar seus filhos a aceitar suas imperfeições é a maneira mais fácil de ensiná-los a amar a si mesmos. e ser valorizado positivamente. Obviamente, isso não significa que você os ensine a se conformar, mas que você transmita a eles a importância de abraçar o que eles não podem mudar e aceitá-lo como mais uma característica de sua autenticidade e uma oportunidade para se testarem. E nada melhor para alcançá-lo do que pelo exemplo, ou seja, aceitando suas próprias imperfeições e recorrendo ao seu espírito de aperfeiçoamento.