Sabemos que, dada a situação do coronavírus, os pais têm medo de como isso afeta nossos filhos. Portanto, para tirá-lo da dúvida, explicamos quais são os sintomas do COVID-19 em bebês.

Conheça os sintomas do COVID-19 em bebês

Febre, tosse seca e choro fácil são alguns dos os sinais que os recém-nascidos e bebês COVID-19 positivos apresentaram. "O coronavírus vive na natureza, é por isso que estamos todos expostos a ele, e já existem nascimentos registrados em todo o mundo de crianças com COVID-19", explica o médico em imunologia, Jorge Castañeda.

As crianças ficam doentes [19659006] Em um artigo da revista médica Pediatrics, explica-se que em um registro de 2.143 crianças positivas para o coronavírus, 80% delas apresentavam a doença sem sintomas ou eram muito leves. O resto teve sérios desconfortos.

Além disso: o que fazer e o que não dizer ao seu filho sobre o coronavírus?

Os sintomas do COVID-19 em bebês são muito característicos: tosse seca, febre que ocorre até por sete ou oito dias, irritabilidade e choro fácil. "Houve casos em que uma mulher grávida é positiva para COVDI-19 e dá à luz uma criança pequena que pode transmitir a doença no momento do parto ou cesariana", explica a Dra. Carmen Espinosa Sotero, infectologista pediátrica Hospital General de México.

A maioria das crianças estuda o coronavírus sem problemas sérios, mas "vimos que existem pequenos que podem gerar pneumonia devido a esse vírus, e são precisamente os menores que apresentam algum problema adicional, como desnutrição, prematuridade. e algumas outras condições médicas graves ", destaca o especialista.

Os sintomas do COVID-19 em bebês também são emocionais

Em crianças em idade pré-escolar ou em crianças mais velhas, vimos que o coronavírus gera sintomas que não são necessariamente físicos, mas bastante emocional. "Por exemplo, temos crianças muito irritadas, zangadas ou sentimentais, elas podem até brigar com seus irmãos mais novos, e isso não se deve à doença em si, mas as crianças não sabem como expressar corretamente como se sentem e começam a não saber controle suas emoções ", diz Luis Xóchihua Díaz, infectologista pediátrico, presidente da Associação Mexicana de Infectologia Pediátrica.

Também: Como cuidar de seu filho do Coronavírus?

Os pais ficam alertas

Os pais devem estar atentos aos sintomas físicos e emocionais de seus filhos, pois, às vezes, os pais podem detectar que algo não está certo em seus filhos pequenos quando eles começam a ficar irritados e sensíveis, e isso não acontece apenas por causa do COVID-19, mas por causa de outras doenças respiratórias.

“As crianças não sabem que estão doentes, porque não conhecem os sintomas ou não conseguem encontrar as palavras para explicar como se sentem e simplesmente eles são mostrados com um choro fácil ou raiva prolongada ", diz Xóchihua Díaz.

Por outro lado: dicas para as crianças não entrarem em pânico devido à pandemia de coronavírus

Vá ou não ao hospital ?

Em momentos de contingência, as autoridades de saúde instaram a população a não ir a centros de saúde, hospitais ou clínicas, pois a infecção respiratória provavelmente piora ou se o paciente não tiver COVID-19, mas outra doença acaba pegando a doença.

Infectologistas pediátricos, falando sobre os sintomas do COVID-19 em bebês, recomendamos que você vá ao hospital se tiver um problema respiratório grave que consiste em: [19659004] 1. Tosse que não permite que o paciente respire
2. Afogar-se para comer (ou o bebê come ou respira) porque não consegue respirar.
3. Descoloração azulada das unhas e lábios
4. Eles param de comer e dormem mal
5. As costelas são observadas ao respirar
6. Existem movimentos sérios nas narinas, tais como que a criança não consegue respirar e sobrecarrega o nariz.
7. Febre de 39 anos ou mais que não diminui

Verificação: como não perder a cabeça com a família durante a quarentena

Banhos com álcool são proibidos

Em diferentes partes do país são oferecidos esfoliantes ou banhos álcool para diminuir a febre dos menores, mas essa prática, apesar de popular, não é a mais recomendada, pois além de não servir para diminuir a febre, intoxica o pequeno. Portanto, tenhamos cuidado com os sintomas do COVID-19 em bebês e com as medidas que tomamos.

“Nenhum tipo de tratamento médico, tradicional ou herbal deve ser usado para lidar com o COVID-19, pois essa doença ainda é nova e estamos aprendendo a enfrentá-lo ", diz Xóchihua Díaz.