www.losreyesmagosexisten.com

Um pai jornalista cria uma página web onde fornece evidências de que os Magos existem. O objetivo dessa iniciativa era devolver à filha a ilusão do Natal, já que ela havia perdido porque uma professora lhe disse há um ano – quando a menininha tinha 10 anos – que os Magos eram os pais

. Publicidade – Continue lendo

Tudo aconteceu no ano passado em uma escola em Madri. Uma professora disse a uma garota inocente que a verdadeira identidade dos Magos era a de seus pais. Esta notícia fez a menina voltar para casa triste, infeliz e muito desapontada. Seu pai, Gabriel Cruz, quando a viu, perguntou-lhe o que estava errado e a menina lhe disse. Apesar do fato de que ele negou essa afirmação enfaticamente, a menina queria provas tangíveis da existência dos três mágicos, então ela pediu ao pai para procurá-lo no Google. Naquela época, as únicas entradas que apareciam no mecanismo de busca tinham o seguinte título ou similar: "Como dizer às crianças que os Magos não existem". Gabriel rapidamente fechou a tela do seu computador e disse a sua garotinha que havia quebrado. Naquela mesma noite, ele decidiu projetar com quase nenhum conhecimento, a página da web que resolveria as dúvidas de sua garotinha. No dia seguinte, sua filha recuperou sua fé nos Magos

A página www.losreyesmagosexisten.com coleta todas as evidências de que os Magos existem e, através de relatórios sobre como os presentes são distribuídos , informações sobre sua história e notícias baseadas em entrevistas, resolve todas as dúvidas que uma criança possa ter. Na web também desmantelam alguns mitos como por exemplo, que os Magos realizam a distribuição de presentes em seus camelos, quando na verdade a distribuição destes é realizada por muitas páginas, como tem comentou o criador da página para a Telecinco. Além disso, a página responde às principais perguntas que muitas vezes surgem para as crianças da casa: como os Três Reis Magos sabem que as crianças se comportam bem? Como eles chegam a todas as casas do mundo?

Publicidade – Continue lendo

O jornalista e padre Gabriel Cruz queriam levar essa história para refletir sobre o conteúdo que as crianças podem acessar através de Internet e as novas telas, que, na melhor das hipóteses, podem acabar com sua ilusão para o Natal, mas também podem colocá-las em perigo ou influenciá-las com base em mentiras.